Você Já Pensou Que Pode Estar Fazendo o Seu Filho Infeliz Sem Querer?

Você realmente sabe como fazer o seu filho feliz?

Os últimos lançamentos de brinquedos, o material escolar com o personagem do momento, deixar ele comer o que quiser provar, afinal criança não precisa passar vontade. E no aniversário dele? Uma super festa no espaço infantil recém inaugurado, tudo muito bem decorado, e com muitoooosss docinhos.

 

Você já pensou que pode estar fazendo seu filho infeliz sem querer?

 

O que foi descrito parece um molde, né? Na verdade não parece, é um molde!

Como se alguém tivesse definido que é exatamente disso que o seu filho precisa para se sentir feliz e parte do grupo de amiguinhos dele.

Se ele não tiver o brinquedo que todo mundo tem vão excluir ele da brincadeira. Se você não fizer a festa de aniversário a altura da dos seus coleguinhas ele vai se sentir menosprezado.

Será? Quem realmente disse isso? De onde surgiram essas ideias? Por que hoje em dia parece tão impossível fazer uma criança feliz com pouco, como era alguns anos trás?

Eu me lembro que na minha infância nós tínhamos muito menos regalias e opções que as crianças de hoje. E quer saber? Éramos muito felizes! A minha infância foi muito feliz. A sua não?

A verdade é que existe toda uma indústria lucrando bastante com todas essas exigências, esse vídeo aborda esse assunto e alguns outros com mais detalhes. E é essa indústria que quer nos fazer acreditar que precisamos de tudo isso para fazer nossos filhos felizes.

Mas, a grande realidade que quase ninguém se atreve a contar é que crianças são simples. Elas se divertem com pouco. E provavelmente todas essas exigências estão deixando elas muito mais ansiosas e frustradas do que felizes.

O “consenso” dessas festinhas, que são o auge da atenção que normalmente a criança tem no ano, onde ela é o centro de tudo, é que a festa de aniversário seja cheia de comidas gordurosas e padrões de salão de festas quase impossíveis de se manter sempre.

 

 

Mas que mensagem isso passa para seu filho?

 

Que as melhores comidas para ele se alimentar são essas comidas que mais lhe fazem mal (aquelas capazes de estarem no melhor dia do ano para ele). Assim como cria sentimentos de posse e materialidade que não são naturais a uma criança, com aquelas organizações de festas sempre muito chiques (onde seu filho não tem a oportunidade de participar da organização).

Todas essas demandas… Cada hora é um personagem diferente que está na moda, cada hora um desenho novo, um brinquedo mais inovador. Se é cansativo para você acompanhar tudo isso, imagina para o seu filho! Deixemos as crianças serem crianças…

Aqui explicamos um passo a passo de como você pode fazer seu filho se divertir em seu aniversário de forma simples, sendo a criança que é, e ainda estimular hábitos saudáveis no processo!

 

Você já parou para pensar que atender tudo o que esperam que você faça no aniversário do seu filho pode deixar ele infeliz?

 

Existem diversas consequências nessas mensagens que passamos a nossos filhos com essas festas. Vamos abordá-los por partes.

O primeiro aspecto é o da alimentação. Quando você cria esses padrões, seu filho provavelmente terá uma tendência a rejeitar aquilo que lhe faz bem e desejar aquilo que faz mal, fazendo com que ele acabe levando esse hábito até a fase adulta.

A nutricionista Gabriela Kapim fala da importância da alimentação saudável na vida de uma criança.

Segundo a nutricionista, a alimentação é um gesto de carinho e afeto.

Como a própria Gabriela Kapim explica: “Alimentar é uma forma de cuidar dos filhos. A amamentação tem essa simbologia, do cuidado, do afeto, do amor. E muitas mães esquecem disso depois que a criança passa para a fase do garfo e da colher”.

E o que ela quer dizer com isso? Que é muito importante que a mãe saiba que ao oferecer alimentos saudáveis a seu filho está fazendo bem a ele (não o oposto, como muitos pais que não sabem dizer “não” quando necessário).

E, seguindo esse tópico da importância do “não” na vida dos filhos, a nutricionista complementa: “Na alimentação acontecem os primeiros ‘nãos’ que os pais dão aos filhos. Pode a criança não escovar os dentes? Não. Então também não pode a criança não comer uma fruta“, resume Gabriela.

A criança aprende e leva para a vida adulta os hábitos que seus pais ensinam.

Essa mensagem passada nas festas de aniversário, a longo prazo, podem causar diversas consequências para seu filho, tais como: ele pode se tornar um diabético, hipertenso, ter Alzheimer e sofrer com todas as dificuldades de excesso de peso!

Com relação às organizações de festas, com aqueles salões caros e um monte de coisas que as crianças não tem nem sequer tempo de usar tudo, sempre com algum adulto dizendo para as crianças como elas devem brincar.

Você cria um patamar de felicidade que a criança acha que é o mínimo para ser alcançado, fora que não deixa as crianças no meio de uma festinha serem simplesmente crianças, fazendo suas brincadeiras habituais, como pega-pega, esconde-esconde e tantas outras que certamente você lembra da sua infância.

E isso, em uma época onde as crianças estão cada vez mais estressadas, não é uma coisa boa.

Um estudo feito pela presidente da International Stress Management Association no Brasil, a pesquisadora Ana Maria Rossi, constatou que 8 em 10 casos onde os pais procuram ajuda para seus filhos a principal causa é o estresse.

Segundo diz a própria pesquisadora Ana Maria: “O estresse é uma reação natural do nosso corpo. O problema é esse estímulo atingir níveis muitos altos ou se prolongar por longos períodos.”

Alguns dos sintomas de estresse infantil são: Introversão, ansiedade, medo, falta de paciência, insegurança, etc.

Você lembra das suas festas infantis? Como tudo era tão mais simples e tão divertido?

E qual seria uma solução para resolver esse problema atual das festas de aniversário?

Fazendo uma festa infantil saudável junto com a criança, deixando ela participar e também ajudar na tomada de decisões. Certamente este ato fará com que tudo fique mais divertido e relaxado para ela, que se sentirá mais importante com sua participação, além de aumentar sua confiança!

Segundo Edson Saggese, devemos aprender a ouvir nossos filhos. Isso seria algo essencial para resolver essa adversidade do estresse.

Como eu disse, uma das chaves para a solução desse problema é simplesmente deixar as crianças serem crianças! Com a simplicidade e brincadeiras que as crianças sempre tiveram!

Com essas festas infantis atuais você, além de provavelmente estar passando uma mensagem errada quanto à alimentação, também é possível que acabe estressando seu filho com todas essas exigências que impuseram para nós hoje em dia, não deixando que ele ajude na preparação e nem aproveite tanto quanto deveria aproveitar a festa.

Vamos resgatar as brincadeiras antigas, tão mais simples! Uma bola, uma corda, um bambolê…

E no aniversário dele? Porque não organizar uma festa em casa!? Ele vai se sentir muito mais seguro no seu próprio ambiente!

E pode ter certeza que organizar essa festa não é tão difícil como ELES querem fazer parecer (clique aqui para assistir esse vídeo e entender exatamente do que estou falando).

Com a nossa ajuda você vai ver como é fácil. E ainda tem um bônus vai aprender que não precisa deixar ele comer tudo que ELES querem que ele coma.  

Confie em mim, assista a esse vídeo! Vai mudar a sua vida e a do se filho para sempre! Não tem erro.

Nesse vídeo você vai ver todas as vantagens de fazer uma festa infantil saudável para seu filho ou filha, por onde começar e como isso fará com que você passe uma mensagem concisa sobre alimentação.

(Além de ver 3 dicas que você REALMENTE precisa conhecer!)

Nesses dias atuais, onde tudo é tão corrido e agitado, devemos repensar o modo como cuidamos dos nossos filhos.

Nos ajude compartilhando esse artigo, assim conseguimos ajudar o máximo de crianças e mães que conseguirmos!